Dieta Low Carb (baixo carboidrato)?

dieta low carb

Dieta Low Carb (baixo carboidrato)?

– ou seria a quantidade adequada de carboidratos?

Há algum tempo eu estava lendo um artigo sobre evolução, escrito pelo paleontólogo americano Stephen Jay Gould, na época curador do Museu de Zoologia Comparada de Harvard, onde ele explicava porque o Museu em que ele trabalhava havia sido batizado por Louis Agassiz com o adjetivo “comparada” (não bastaria algo como ‘Museu de Zoologia’?).

O nome que, segundo Gould, intriga muitos visitantes de Harvard é não só conveniente, mas também necessário, visto que grande parte do nosso conhecimento é obtido por métodos comparativos ou, ao menos, comparando-se objetos e fatos com alguma afinidade entre si.

De fato, esta verdade é tão ubíqua no mundo da Ciência que tornou-se objeto de brincadeira em trabalhos de campo e até em churrascos entre colegas biólogos, onde praticamente qualquer pergunta era respondida por outra, nos moldes de: “comparado a quê”?

Minha experiência pessoal com “dieta” low carb.

Após uma cirurgia de ombro relativamente complexa (comparada à maior parte dos casos que é apenas a fixação do manguito por âncoras) adotei uma dieta chamada “Low Carb” (de baixo carboidrato), adaptada para meu caso, depois de pesquisar várias intervenções dietéticas, comparar umas com as outras e criar um modelo que entendi ser adequado para mim.

Isso foi necessário porque, após a cirurgia, embora não tenha ganhado muito peso (passei de 84kg para 86kg), meu percentual de gordura corporal subiu de 13,2% para 16,0% e minhas calças já não abotoavam na cintura, enquanto meus braços e pernas ficaram mais finos.

O modelo funcionou tão bem que hoje, oito meses após iniciar a “dieta low carb”, meu percentual de gordura caiu para 9,1% e estou me sentindo muito melhor comparado, inclusive, a um período bem anterior à cirurgia.

Como Douglas Adams, compreendo o método científico como a melhor forma de saber como o Universo, a Vida e tudo o mais funciona e sou um defensor ferrenho da Ciência, principalmente quando comparada às alternativas que nos restam.

Por isso, ao ver o quanto de afirmações sem base científica permeavam grande parte das dietas divulgadas, estudei as bases do que rotularam como Dieta Paleo e Dieta Low Carb, pois a mim eram as que mais faziam sentido frente aos mecanismos bioquímicos e à nossa História Evolutiva.

Terminei por ser um entusiasta do método alimentar que, embora não seja perfeito, considero o mais adequado quando comparado às outras dietas, principalmente à dieta ocidental padrão.

Tão entusiasta que não me contive em contar aos amigos e conhecidos sobre o que estava fazendo e como estava me alimentando, obtendo ganhos em saúde, melhoras corporais, desempenho atlético e até clareza mental (se isto não for um placebo auto induzido).

Quando exponho os argumentos, recebo críticas do tipo: “não devemos cortar carboidratos” ou “é muito restritiva”.

Embora, pelo que conheço até agora, a maioria dos estudos científicos mostram que alimentação “Low Carb” é um excelente manejo alimentar, o status quo e a resistência à mudanças não permitem que as pessoas vejam isso de forma clara.

Talvez um fato que passou batido até mesmo entre os defensores da “dieta low carb” possa ser revelado pela velha pergunta que Agassiz sabia que devia ser feita quando batizou o Museu de Harvard: a dieta é Low Carb comparada a quê? À dieta padrão ocidental é a resposta.

Só que a dieta padrão ocidental propõe uma alimentação baseada em cerca de 60% de carboidratos!!!

Essa quantidade enorme de carboidratos parece não ser nada saudável para seres onívoros como nós.

No meu entendimento, a dieta padrão ocidental, proposta numa pirâmide jamais testada cientificamente, é que é High Carb (alto carboidrato)!

A hoje conhecida Dieta Low Carb, deste ponto de vista, é apenas “Normal Carb”, o necessário retorno ao equilíbrio que leva à normalização hormonal, regulagem do peso e melhora geral da saúde.

Valdir J. Coppini
Biólogo, Mestre em Ecologia


Mais sobre o manejo alimentar seguindo low carb.

Acima você acabou de ler o relato de um grande amigo meu que descobriu a eficiência e a facilidade que é seguir este estilo alimentar, onde se come mega bem, se ganha energia e vitalidade para as atividades do dia-dia e ainda se economiza tempo e dinheiro.

E para dar sequência a sua leitura deixo aqui abaixo em azul, mais um post para você ler e entender um pouco mais sobre este fascinante mundo da alimentação e estilo de vida LOW CARB.

O QUE AJUDA A EMAGRECER?(e o que atrapalha?)

Livro de Informações Valiosas e Receitas Low Carb.

Aproveito para informar que junto do meu amigo Valdir do texto acima, desenvolvemos um e-book com valiosas informações sobre este estilo alimentar.

E ainda conta com 20 receitas deliciosas desenvolvidas por nós mesmo, receitas como este salmão com legumes refogados ao lado, produzido pelo Valdir.

Receitas low carb, equilibradas, saudáveis, nutritivas, saciantes, e acima de tudo extremamente fáceis.

Se deseja ter acesso a este material, envie um e-mail para contato@cristianlitwin.com ou solicite aqui.

Caso esteja procurando acompanhamento profissional para seus objetivos e saúde, leia esta página.

Um forte abraço e até a próxima.

 

Receba nossas atualizações por e-mail.

Cadastre seu e-mail principal e receba todos os nossos novos conteúdos e atualizações sobre Emagrecimento Saudável.

<input type="hidden" name="mauticform[submit]" value="" /><input type="hidden" name="mauticform[formId]" value="24" /><input type="hidden" name="mauticform[return]" value="" /><input type="hidden" name="mauticform[formName]" value="optinboxatualizacoes" />

privacy Prometemos apenas conteúdos relevantes para você.

 

 

About The Author

Cristian Litwin

Profissional graduado em Educação Física determinado a ajudar todas as pessoas que necessitam Emagrecer urgentemente!

Leave A Response

* Denotes Required Field